Seringas e agulhas com travas de segurança garantem tranquilidade em hospitais

Seringas e agulhas com travas de segurança garantem tranquilidade em hospitais

Todos os dias profissionais de saúde lidam constantemente com agulhas e seringas nos procedimentos com os pacientes. Quanto mais segura for a forma de manusear essas ferramentas médicas, maior é o cuidado demonstrado, tanto com o paciente, quanto com o profissional, que vai atuar num ambiente com menor risco de contaminações.

Muitas instituições não adaptaram seus materiais com tecnologias mais atuais, onde agulhas e seringas já possuem um sistema de travamento, proporcionando mais segurança na hora de aplicar algum medicamento no paciente, evitando dores desproporcionais e também algum tipo de contaminação para o profissional.

Algumas dessas seringas têm um recurso de segurança integrada, que retrai a agulha de volta ao corpo e quebra o êmbolo para evitar acidentes. É um sistema simples.

No caso das agulhas, é preciso apenas pressioná-la para baixo, a favor de uma superfície plana ou usar o polegar e empurrar a capa de proteção para frente da agulha, até ouvir o som de travamento, parecido com um “clique”.

As agulhas e as seringas de segurança podem ser usadas para diversos tipos de aplicações, como insulina, medicação para alergia, tuberculina, imunização, medicina nuclear, intramuscular e intradérmica.

Tecnologia

Garantir que os hospitais possuam equipamentos mais seguros contribui para que todos possam estar ali com mais tranquilidade, consideradas as circunstâncias. Cada vez mais empresas estão investindo em tecnologia que facilitem a vida dos enfermeiros, médicos, clínicas e hospitais.